sexta-feira, 21 de dezembro de 2007

Traição...
























O que seria uma traição?
Complicado pensar e falar disso...
Tem a traição de amigo (pelo menos, aqueles que vc achava que eram seus amigos)...que dói na alma, como se tivessem tirado seu tapete, colocado um parafuso no meio de caminho, é uma coisa que soa até meio proposital...a gente percebe isso com uma sensibilidade refinada, sentimos o cheiro de longe, ficamos desconfiados de nós mesmos, achamos que estamos com mania de perseguição, mas, na maioria das vezes, estávamos certos, desde o começo...
Essa traição pode ter mil motivos....mas a dor, toma uma forma, uma força, que sequer imaginamos...o pior é quando tudo assume um certo ar de provocação...(preciso começar a aprender a não ligar para essas coisas pequenas e terrenas....)...
Tem a traição do companheiro, que trata da traição carnal, aquela que mesmo a pessoa sabendo que te ama, se sente carente, se sente atraída e pronto...lá se vai toda a fidelidade e exclusividade.
Este tipo de traição machuca, magoa, causa danos que, dependendo do grau do relacionamento, até podem ser reparáveis....
Agora, o segundo tipo, aquela que envolve a traição sentimental, esta é devastadora....pode vir do companheiro, dos pais, do melhor amigo....esta traição é irreparável e eterna...
Causa uma sensação que abala todas as estruturas, tritura a auto-estima, inutiliza a confiança, remove qualquer sentimentalismo...( e não falo apenas daquela que envolve sexo).
Ando por ai como uma telespectadora, aguardando as próximas cenas e rezando para que minhas sinopses estejam totalmente erradas...

Um comentário:

gredilha marcio disse...

Concordo plenamente, minha ilustre jornalista... A traição sentimental dói na alma muito mais do que a traição carnal...

Abraços!